Criadores do Sul

Studio Imã, perfeição do imperfeito

A Studio Imã é o tipo de grife que não tem clientes, tem fãs. E sobram motivos para animar o fã-clube de bom gosto, já que a marca gaúcha das primas Mariana Giuliani e Júlia Endres acumula boas ideias na produção de acessórios únicos de estilo singular. Cada peça é feita totalmente à mão, o que por si já torna precioso cada brinco, cada colar produzido pela dupla, uma joia na essência. Além do valor artesanal, a Studio Imã trabalha com matérias-primas especialíssimas, como cerâmica de polímero e azulejos antigos, em um admirável e cada vez mais necessário processo de upcycling. De se apaixonar por cada uma das peças, que ganham o adendo “colecionável”.

A Studio Imã combina cores inesperadas e formas imperfeitas. As peças são produzidas uma a uma, o que resulta em formas únicas, ótimas para quem gosta de cor, forma e textura – e quem não? Os acessórios em cerâmica de polímero exploram cores e texturas que o material proporciona. Enquanto outras grifes buscam as linhas retas que se assemelham à produção industrial, o Studio Ímã ressalta o trabalho manual, sem qualquer tipo de molde. O imperfeito e o assimétrico regem a marca – e isso é um dos grandes e deliciosos diferencias do selo.

Os acessórios de azulejos são feitos utilizando resíduos. Azulejos descartados são a principal matéria-prima. Por serem antigos, é possível notar pequenas rachaduras na superfície, que também vai mudando conforme o uso, o que reforça a proposta das peças serem totalmente únicas.

Os acabamentos de todos os acessórios são em couro legítimo proveniente do descarte da indústria calçadista – eis aqui mais uma vez o upcycling – e os pinos dos brincos são hipoalergênicos, feitos de aço cirúrgico, perfeitos para garantir o conforto de todas nós. A marca ainda tem uma preocupação com os resíduos que produz. A cerâmica de polímero é miscível entre si. Então é possível usar toda a massa e criar novas cores ou modelos multicoloridos, igualmente fascinantes. E aí? Vem para o fã-clube?

Deixe uma resposta