Ouse

Amplifique: saiba como usar o estilo folgadão

silhueta ampla é um tópico fashion que divide opiniões: há quem ame o toque contemporâneo que o visual imprime e quem o ache completamente sem graça e disforme. Começando pelo que seria um visual todo amplo. Pense em aumentativos: casacão, calça largona, maxipulôver, jaquetão. E tudo usado ao mesmo tempo agora, sem uma peça sequinha, o que rompe de cara com uma das regras básicas do bem vestir, a de misturar sempre amplo com ajustado para valorizar a silhueta. Não. Não neste caso.

O que se vê em muitas passarelas e em imagens de influencers mundo afora é mais com mais, largo com largo, solto com solto, folgado com folgado. Valoriza a silhueta? Lógico que não. E essa é a nossa primeira dica. Quem adotar o estilo amplo deve estar consciente de que vai passar anos-luz de qualquer relação com sensualidade e com a harmonia da imagem mais convencional. A beleza aqui tem outro caráter, tem muito mais a ver com a valorização da roupa e não a do corpo. E eis que chegamos a segunda premissa para adotar o dito: invista em peças de excelente modelagem e qualidade. Sim. Isto faz toda a diferença e vai garantir sua elegância. Pense em alfaiataria precisa, em tricôs de fios que ostentam luxo, em peles fakes de precisão química. Tem que ser assim.

[vitrine]

Outro detalhe fundamental é a cartela de cores. Peças amplas usadas juntas ficam muito mais harmônicas – e fáceis de vestir – quando em tons próximos e neutros: bege com cinza e branco, preto com cinza e branco, bege com marrom, preto com azul-marinho e assim segue, mesclando os tons neutros e parecidinhos para ficar mais chique. Tá a fim de usar cores vibrantes e opostas? Tudo bem, tem muita gente que prefere dessa forma, mas, tenha certeza, seu look vai ficar muito mais chamativo e redobrar o estranhamento ao primeiro olhar. Basta saber se você está preparada, pensando que o amplo com amplo já gera estranhamento por si.

[vitrine]

E chegamos ao último ponto: quanto mais esguia for a silhueta, melhor vestirá. Sim. Esta tendência é mais complicada para mulheres cheinhas. Mas não restritiva, vale ressaltar. Ao adotar o estilo, as curvilíneas devem optar por peças sem volume e em tons escuros e, como todas, ter a noção de que aqui o que vale é muito mais o conceito, o diferente, do que o vestir bem. Mas vai dizer que não é gostoso pensar assim vez e outra? Boas combinações!

Deixe uma resposta