Brilhe

Cinco vestidos essenciais

Se tem uma peça funcional e prática, esta peça é o vestido. O vestido atende ao nosso desejo imediato de elegância e ganha versatilidade conforme mudam os acessórios. Sim. O mesmo modelo pode ser sensual com uma sandália nas alturas ou despojado quando acompanhando de um tênis querido. Na hora de escolher, existem dezenas de opções, tecidos, padronagens, modelos, mas quais são os essenciais do closet contemporâneo? A gente elege cinco vestidos atemporais que sempre serão bem-vindos. Vem!

Vestido preto de alfaiataria

O coringa para o trabalho, o coquetel, a happy hour, o teatro, o cinema, a entrevista de emprego. Toda mulher precisa de um vestido preto de alfaiataria, em um modelo de tecido mais encorpado, que recorte o corpo sem marcar. Um vestido de caimento perfeito que pode ter alguma bossa no detalhe, como uma gola assimétrica, um ombro-a-ombro, um cinto forrado. Mas lembre-se: nada que possa ser muito marcante, porque ele vai ser muuuito usado por você por muito tempo. Por isso, privilegie qualidade, observe acabamento, prove até sentir-se totalmente à vontade. O pretinho básico é eterno.

Chemisier

O vestido camisa é outro modelo fundamental para quem busca chiqueza e praticidade. Como se fosse uma camisa alongada, com botões frontais, o corte pode variar um pouco, com modelos mais sequinhos, próximos ao corpo, e outros com saias mais amplas, rodadas. Escolha o que mais traduzir suas preferências. Quanto ao tecido e cor, vale a mesma regra: pense no que mais reflete seus gostos, mas, claro que, quanto mais neutro, mais versátil ele será. A gente adora os branco, pretos, nudes e jeans.

Envelope

O vestido que melhor veste todas as silhuetas. Ele tem este nome porque remete a um envelope, em um corte transversal que envolve o corpo e disfarça, inclusive, voluminhos indesejados nas regiões da cintura e abdômen. Também é chamado, devido ao corte, de cache-couer (esconde coração, em francês). Este é um modelo que fica lindão em uma estampa delicada – e pode ser o estampado do quinteto.

Tubo

Justinho da barra ao decote, coladinho ao corpo, em um tecido de malha retilínea mais encorpada ou de tricô (perfeito), o vestido tubo é ótimo porque fica bem com tudo, de verdade. Inclusive, pode fazer as vezes de saia lápis quando usado com uma parte de cima mais fechada. Neutro ou em uma cor que esteja em harmonia com as roupas do seu armário, vai muito bem com tudo. Lembre-se: conforme os complementos, o vestido tubo vai do doméstico confortável para o glamuroso baladeiro.

Ao estilo lingerie

Eis aqui aquele vestido para resolver aquele look em cima da hora. Tem um encontro especial? Usa ele com com sandálias finas. Quer virar fashionista? Combine com coturno e jaqueta jeans? Tem alma rocker? Use com jaqueta de couro e botas caubói. É despojada e minimalista? Com um tênis branco e um cardigã de tricô. Prefira um modelo de cetim de seda, com comprimento mídi e corte sequinho e cinturado. Esse é o ideal. 

Deixe uma resposta