Ouse

Chega de neuras

Precisamos parar de limitar o vestir a padrões rígidos relacionados a um corpo perfeito, a uma idade ideal, a um estilo específico. Passou dos 40 anos e quer usar short? Usa. Quer deixar os braços gordinhos à mostra? Deixa. Tem corpo cheinho ou com marquinhas de estrias e ama um biquíni pequeno? Vai lá e veste. 

Neste editorial, mulheres de diferentes perfis rompem convenções de estilo que já não dizem nada à elegância contemporânea. Inspire-se e rompa essas regrinhas antiquadas também – afinal, a moda é para fazer feliz quem veste. Simples assim.

Jefferson Botega / Agência RBS
Bruna Winck/Foto Jefferson Botega/Agência
RBS

Pernas finas e roupa curta

Bruna Winck, 24 anos (@bruwinck)

“Uma vez, machuquei o joelho jogando bola com meus sobrinhos. Lembro de comentar com uns colegas de trabalho, que disseram: ‘Imagina se você precisar usar muletas, Bruna! Vai parecer uma aranha’. Sempre falavam coisas assim. O que sempre fiz? Ri. Pois é. Quando a gente é tão criticada, passa a esperar a crítica, mas isso nunca me abalou. Precisamos nos fortalecer, nos gostarmos, nos aceitarmos do jeito que somos e não prestar atenção no que os outros dizem. Além disso, metade das pessoas que nos criticam nem nos conhecem direito, não dá para levar em conta! Se eu estiver me sentindo bonita de saia curta, não tenho nenhum medo, nem desconforto. Quer saber? Se estiverem se sentindo desconfortáveis com minhas pernas magrinhas, então que parem de olhar para elas”.

Dica: Saia sequinhas, que contornam o corpo sem marcar e não geram volume, são as sugeridas para harmonizar a silhueta esguia. Mas vale testar outros modelos e descobrir quais você curte também!

Jeffersom Botega / Agência RBS
Vanessa Muskopf/Jeffersom Botega / Agência RBS

Saia lápis com barriguinha e quadril largo

Vanessa Muskopf, 35 anos (@vanessarealoficial)

“Eu adoro saia lápis, acho um dos modelos mais curingas do closet feminino. Ela pode ser descolada se usada com tênis, pode ser sexy se usada com um saltão… As possibilidades são infinitas. Porém, durante muito tempo, evitei usar essa peça porque as revistas de moda sempre afirmaram: quem tem barriguinha e quadril largo deve fugir dela. Por quê? Pois foi justamente depois de engordar 20 quilos que decidi que não ia mais me esconder ou evitar look nenhum. Se eu gosto, vou usar, sim! Esse é o corpo que tenho hoje e posso ser linda, sexy e maravilhosa, independentemente do meu peso.”

Dica: Para romper com certa sisudez associada à saia lápis, combine a peça com outras despojadas, como camisetas. O visual rejuvenesce.

Jefferson Botega / Agência RBS
Patricia Pontalti/Foto Jefferson Botega / Agência RBS

Cropped depois dos 40

Patrícia Pontalti, 45 anos (@patipontalti)

“Se contar as neuras que já consegui extinguir da minha vida, acho que poderia escrever um livro. Juro! Já passei mais de 15 anos sem mostrar os braços, fiquei 40 anos sem usar saia curta e o mesmo tempo sem mostrar a barriga. Que burrice, né? O que ganhei com isso? Preocupações, frustrações, tristezas. Só coisa ruim.

A maturidade me trouxe segurança e me fez ter um olhar mais bondoso sobre o meu corpo. Hoje uso o que me faz sentir bem – e meu menu de ‘sentir bem’ ampliou consideravelmente, afinal, não é porque não tenho a barriga mais sarada ou 20 anos a menos que devo limitar meu closet. A gente precisa é usar a moda para ser feliz sem seguir padrões rígidos e inacessíveis. Vamos?”.

Dica: Para os croppeds transitarem com mais elegância no ambiente profissional, combine com partes de baixo de cintura bem alta, deixando apenas uma nesguinha de pele à mostra.

Jefferson Botega / Agência RBS
Cris Azambuja/Foto Jefferson Botega / Agência RBS

Braços grossos de fora

Cris Azambuja, 42 anos (@crisazambuja)

“Tenho braço cheinho, sim, e daí? Meu braço grosso parece incomodar muito mais o outro do que a mim mesma. Canso de ouvir de outras mulheres: ‘Nossa, você tem o braço grosso e usa blusa de alcinha?”. Sim, eu uso. E exercito, todos os dias, a minha aceitação e meu amor próprio. E penso: quem disse que braço grosso é feio, onde está escrito isso? Acho que temos que praticar o olhar com mais amor para o nosso corpo, independentemente de braço grosso ou fino. Somos lindas e é assim que temos que nos mostrar para o mundo.”

Dica: Para começar a usar peças com os braços de fora, uma sugestão é apostar em decotes assimétricos, uma das tendências deste verão. Eles são perfeitos para valorizar os ombros e garantir uma dose extra de charme. O importante é não passar calor!

Jefferson Botega / Agência RBS
Patricia Parenza/Foto Jefferson Botega / Agência RBS

Short depois dos 45

Patrícia Parenza, 49 anos (@patriciaparenza)

“Todas as mulheres têm direito ao seu shortinho de estimação. Isso é quase uma frase de camiseta, né? Quem disse que depois de certa idade uma mulher não pode colocar as pernocas de fora? Quem disse que coxa grossa ou muito fina não pode desfilar por aí à vontade? Levei muito tempo para ter convicção de que podemos, sim, e eu sou a prova disso: fui usar um shortinho pela primeira vez aos 48 anos. Foi estranho? Foi, não vou mentir. Mas também libertador. Libertador saber que eu não tenho e não preciso ter as pernas mais incríveis do mundo para desnudá-las e que mesmo chamando-as carinhosamente de palmitões são elas que estarão comigo para o resto da vida. Portanto, devo amá-las como as mais lindas do mundo. Viva o shortinho em qualquer idade!”

Dica: shorts de modelagem clássica coordenados a peças de alfaiataria, como blazeres e camisas, tornam-se mais elegantes.

Jefferson Botega / Agência RBS
Duda Buchmann/Foto Jefferson Botega / Agência RBS

Biquíni e estrias à mostra

Duda Buchmann, 26 anos (@negraecrespa)

“Sempre amei biquíni, sempre me vesti com ele nas ocasiões veranísticas (risos). E realmente acho que um corpo de verão é aquele que a gente tem. Ninguém deve passar calor ou deixar de se divertir por medo da opinião alheia. Já tive minhas neuras quando mais jovem, nem tanto pelo corpo em si, mas pelas marcas de estrias que estão em mim desde bem novinha. Só que descobri que a maioria (praticamente 100%) das pessoas não liga para nada, só quem sai prejudicada nisso é a gente mesma. Então por que não dar um voto de amor e apostar numa peça que nos faz brilhar? Uma celebração ao corpo, à alma e ao verão, que é quente demais, né?”

Dica: Biquínis com calcinhas de cintura alta, chamadas hotpants, têm uma bossa de outra época irresistível e são uma trendy deliciosa deste verão. Pode apostar! Mas, se você é fã de calcinhas menores, prove sem medo – o que vale é curtir a praia.

FICHA TÉCNICA

Concepção, estilo e produção executiva: Aspatrícias @aspatricias

Fotografia: Jefferson Botega

Beleza: Thiago Costa @thiagocostamakeup

Assistente de beleza: Daniela Medeiros @eudanimedeiros

Locação: Casiere @casiereinteriores

Agradecimentos: Xarão

Deixe uma resposta