Renove

Camiseta: imã entre o chique e o casual

A camiseta é o imã entre o casual e o chique, o despojado e o sofisticado, o “tô nem aí” e o “caprichei na produção”, o podrinho e o luxinho. E ainda melhor: a t-shirt pode traduzir a personalidade em cada detalhe, seja na cor, na estampa, no fit e até mesmo no estado de conservação – sim, a camiseta e o seu companheiro jeans são algumas das poucas peças que podem ficar melhor e mais charmosas com o passar dos anos.

A primeira camiseta de um closet ideal é a clássica branca, aquela que estreou como outwear em um jovem Marlon Brando no necessário Um Bonde Chamado Desejo (1951), já que até então era “roupa de baixo”. Sim. Antes de Brando desfilar com uma, a t-shirt sempre havia ficado escondida, sob as camisas masculinas. Mas foi Brando e o poder do cinema, aliados à convulsão por novidades do período pós-guerra, que fez da peça um desejo, um fetiche, que chegou primeiro ao guarda-roupa deles para depois conquistar as mulheres. E é exatamente uma camiseta assim, branca, tradicional, a que você tem que ter inicialmente.

[vitrine]

É claro que a modelagem dessa camiseta branca pode variar um pouquinho. Há quem goste das mais grandonas, na linha boyish, há quem prefira as mais justinhas e curtas, há quem goste das alongadas, há quem busque decotes alternativos ao básico modelo careca, como os Vs ou os Us…. O certo é que cada mulher vai ter que encontrar a camiseta branca que lhe vestir melhor, a que mais lhe agradar, a que valorizar a sua silhueta. Dicas?! Bem… Decotes abertos vestem melhor quem tem seios fartos, e tecidos mais fininhos tendem a ser mais gostosos e delicadamente femininos.

Depois de escolhida a branca primordial, as melhores aquisições são um modelo cinza mescla e um preta, versáteis até debaixo d’água.  E essas podem seguir o mesmo modelo que você elegeu para a sua branca ou ter alguma pequena variação. As demais, vão depender do seu estilo, mas, sem dúvida, um modelo estampado com ares vintage – ou vintage de fato – faz muito bem ao visual, assim como uma podrinha, bem destruída, perfeita para descompor looks mais tradicionais. 

[vitrine]

 

Deixe uma resposta