Misture

5 peças esportivas perfeitas para o lar doce lar

O flerte entre a moda casual com o estilo esportivo ganha terreno fértil em tempos de home office, criando um estilo perfeito para manter a elegância no lar com o adendo fundamental aos dias de reclusão, conforto. Pensando nisso, a gente fez uma listinha de cinco peças essenciais para quem quiser aderir a esse estilo tão deliciosamente perfeito para o agora.

Moletom

Esta pecinha que fazia parte do conjunto perfeito para práticas esportivas, o jogging, em parceria com a calça de mesmo tecido, ficou restrita a ambientes de exercícios até meados dos anos 1980.

Com o boom da onda fitness da época, o moletom passou a ser usado em misturas menos convencionais, embora permanecesse fiel ao seu padrão, ou seja, totalmente esportivo. E assim se manteve, fazendo misturinhas ousadas, mas ainda como coadjuvante do visual, até os anos 2010, quando, finalmente, tornou-se um transgressor autônomo, ganhando diferentes formatos, tecidos, tons, o que subverteu de vez a peça e a transformou em um essencial contemporâneo.

Hoje o moletom pode ser, inclusive, de não moletom: um blusão ao estilo esportivo de renda, de tricô, de seda, de veludo, de neoprene. Pode, inclusive, ter formatos um pouco diferentes do clássico T com punhos e barra marcados, ganhando laços, bolsos, comprimentos assimétricos, aplicações, bordados, estampas. Quem escolhe é você. Mas é claro que a gente se rende a um bom moletom de moletom,  né, mesmo?

Calça jogger

Bem. Falamos do parceiro dela aí em cima, o moletom e eis que a dita também tornou-se um básico, só que demorou um pouquinho para ela grudar no nosso closet e ser chamada sempre que a ocasião pede um toque casual e chique. A calça jogger começou a frequentar as ruas com o minimalismo dos anos 1990, mas ainda era considerada uma peça extremamente fashionista, ou seja, ousada e difícil de vestir bem.

No começo dos anos 2000, com a inserção do conceito high-low (alto e baixo), que propôs contrastes de estilos em um mesmo visual, a calça jogger começou a ser vista com bons olhos. E foi mesmo com a onda normcore (lembra disso, o básico unissex que virou desejo?), que ela se fez definitivamente necessária e ganhou versões sofisticadas também em outros tecidos que não o moletom. Hoje um jogger é perfeita para muitas combinações, inclusive requintadas, mas segue sendo a rainha do lar.

Cache couer

Peça tradicional dos trajes de bailarinas, muito usada também para a prática de ioga e até mesmo como um charminho em treinos leves nos dias frios, o cache coeur, que, em francês,  quer dizer, lindamente, esconde coração, é um top que cruza sobre a região do peito. Pode ser usado sobre outras peças, como camisetas, bodies ou regatas, ou até mesmo sozinho, inclusive em versões mais leves. Sempre imprime um toque de delicadeza ao visual e é pura tradução de chiqueza.

Collants

Os collants (chamados body) são outro queridinho da moda esporte-chique que fazem bonito no home office. Estrelas da onda disco dos anos 1970, quando eram companheiros ideais para arrasar nas pistas ao som da diva Gloria Gaynor, e da onda fitness dos anos 1980, acompanhando, da sala de casa, cada passo das performances aeróbicas da musa eterna Jane Fonda, os collants ficaram esquecidos dos desejos de moda até a segunda década dos anos 2000, quando ganharam fôlego potente com o resgate da moda oitentista.

Flertando com a inspiração do balé, carregados de informações, cores e estampas bem ao gosto 80’s ou mesmo em shapes mais limpos de visual minimalista, os collants podem ser a resposta que você procurava para este visual doméstico cheio de estilo. Combine com jeans, com jogger, use sob cardigã.

Jaqueta de abrigo

Sabe aquela jaqueta com punhos, barras e zíper frontal, que votla e meia substituiu o moletom fechado nos conjuntos jogging, eis outra pecinha que se tornou primordial neste namore do esporte e do casual – e outra na lista das perfeitas para um dia doméstico com muito estilo.

Você pode até não lembrar ou não saber, mas uma das grandes responsáveis por conduzir a jaqueta de abrigo para as ruas foi a musa Madonna. Sim. Quando era protagonista em lanças tendências também além dos palcos, no finalzinho dos anos 1980, Madonna foi vista usando uma jaqueta assim com as três famosas listras da Adidas. Pronto. A marca passou a ser cobiçada novamente por todos os fashionistas, se mantendo, com algumas oscilações, assim até hoje. E a jaqueta ganhou novas grifes, leituras, materiais, detalhes sem nunca perder o carimbo de eterna, afinal, tem conquistas que nunca vamos querer deixar pra trás, não é mesmo?

Deixe uma resposta